5 de jul de 2011

estudo para inocência

Estou retomando uma pesquisa que começou quando eu era bailarina no Ginga. Convidaram a Cia pra fazer uma leitura do livro Inocência. Eu comecei a pensar e testar algumas coisas, mas não foi pra frente.

Aquilo ficou em mim, pq tenho uma certa ligação com este livro. A história se passa no MS, e meu pai foi "o primeiro promotor de justiça da comarca de Inocência". Por conta dessa autotitulação, ele sempre que entra em um sebo procura uma edição antiga. Já achou a primeira, e doou pra Academia Sul-mato-grossense de Letras. Lá em casa tem um monte.

Daí pediram pra mostrar um processo de trabalho da pós e eu retomei. Já tinha feito um outro vídeo, o "casulo" com esse tema. Produzi de novo, incorporando uma experiência que tive com o Kung Fu. Pensei numa espécie de "cati" da borboleta (elemento presente no livro de Taunay). Bom, por enquanto é isso. Vai lá.

(hoje em dia, estamos em processo de criação, agora com a Júlia e a Renata Leoni)

Nenhum comentário:

Postar um comentário